Blog Primeira Essência » Um lugar para se encontrar

Masthead header

image

O corpo humano é composto por muitas articulações, que são o encontro natural de dois ossos com cartilagens e seus fluídos lubrificantes. Dentre essas articulações móveis como joelho, braços e pés, temos uma junção muito esquecida por muitos, que só a percebem quando alguns desconfortos são sentidos, e mesmo assim aqueles que o tem as vezes não conhecem o que poderia fazer ou a quem procurar! Eu falo da Articulação Temporomandibular. Essa articulação promovem os movimentos de fala e mastigação.
​Essa articulação com frequência apresenta defeitos em seu funcionamento acarretando na DTM, Disfunção Temporomandibular! Alguns sinais e sintomas mais comuns da DTM incluem:
• Dores de cabeça (muitas vezes se assemelhando com enxaquecas), dores de ouvido, dor e pressão atrás dos olhos e no pescoço;
• Estalos ou dor ao abrir ou fechar a boca;
• A mandíbula fica travada ou sai do lugar;
• Dor nos músculos da mastigação;
• Dificuldade ao mastigar ou morder, abrir e fechar a boca;
• Inchaço do rosto;
• Mudança na oclusão dentária da pessoa (a forma como os dentes superiores e inferiores se encaixam);
• Apertamento e rangimento dental diurno e/ou noturno;
• Desgastes dentais e dores de dente.
Os quais podem estar associados a uma condição física (dores somáticas ou neuropáticas) e a condições psicológicas. Como por exemplo.: Emocional, Postural, Hábitos para-funcionais (apertamento dental, mascar chicletes, roer unhas), Oclusal (em menor escala, porém, representa o encaixe dos dentes), Estrutural (anatômica ), etc.
Em muitas pesquisas observam-se que um elemento que frequentemente acompanha esses pacientes com DTM, é algum tipo de alteração emocional. Normalmente pacientes muito perfeccionistas, altamente irritados, com alteração no sono (intranqüilo), com ansiedade, depressão ou tendência a mesma, ou passando por problemas emocionais em casa ou no trabalho. Observam-se também muitos jovens em fase de concursos (vestibular, etc.) com muitas Desordens da ATM, normalmente são pacientes que desenvolvem hábitos para-funcionais como: mordiscar lápis, tampa de caneta, roer unha (onicofagia), mascar chicletes. Outras questões importantes são erros posturais (frente à tela de computadores por longo período de forma incorreta), além de dormir sempre do mesmo lado debruçado em cima das mãos.
Não existe na literatura uma forma específica de prevenção, o que podemos evitar é que esses fatores predisponentes sejam reduzidos ou eliminados. Cita-se evitar hábitos para-funcionais acima citados, posturas errôneas em frente ao computador, em situações emocionais procurar por atendimentos da área (psicólogos, psicoterapeutas, etc.), fazer exercícios físicos (caminhadas, iogas, pilates, natação, evitando musculação temporariamente, etc.) e caso você perceba sua mordida muito diferente procure um cirurgião-dentista que domine a oclusão ou especialistas na área de desordens da ATM, para saber qual a causa.

“Queremos, na verdade, não tanto um Pai Celestial, mas um avô celestial” (C. S. Lewis)

Talvez você esteja confuso com relação a esse título, mas foi precisamente a essa conclusão que cheguei após uma interessante reflexão que fiz sobre minha religiosidade há alguns anos atrás. E, antes que você me pergunte, adianto: não, eu nunca tive tendências a superstições. Nunca compreendi muito bem o significado de passar embaixo de uma escada, encontrar um gato preto, deixar chinelos virados, entre outros. Mesmo assim, a minha vida espiritual se resumia na busca por um amuleto.

Eu percebi que minhas orações (demoradas ou rápidas) eram compostas basicamente de pedidos, meus momentos de estudo da Bíblia estavam cada vez mais irregulares e pouco estava fazendo para compartilhar o amor de Deus com o mundo. Não é de se admirar, então, que minhas decepções nesse processo fossem constantes. Por que meus pedidos não eram respondidos? Por que estavam ocorrendo tantos problemas em minha vida pessoal? Será que Ele não me ouvia?

Creio que o próprio Deus deu a resposta para essas questões. No livro de Jeremias, capítulo 29 e verso 11, está escrito assim: “Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade, e não desgraça, e um futuro cheio de esperança. Sou eu, o Senhor quem está falando”.

Poderia abordar essas poucas palavras de várias formas, mas vou me restringir a apenas uma. Deus está dizendo que Ele tem planos e intenções para nossas vidas. Planejamento e intencionalidade são características de seres pessoais. Não conseguimos conceber algo impessoal que sonhe, tenha objetivos e metas. Seu celular, por mais avançado que possa parecer, não realiza planos, ele simplesmente funciona. Você aperta um botão, e ele funciona. Você diz um comando, e ele funciona. Simples assim. Planos pressupõem vontade. E apenas pessoas possuem vontade.

O que o texto da Bíblia está nos dizendo é que Deus é um ser pessoal. Aliás, a expressão “Sou eu, O Senhor” traz uma sensação de autoridade. Isso indica que Ele também é um ser soberano, não limitado pelos nossos desejos e planos. Mas a minha atitude naquela época não demonstrava uma compreensão desse ensino bíblico.

Eu buscava alguém (ou algo) que pudesse me responder exatamente da forma que eu desejava, sem me contrariar. Estava adorando uma espécie de trunfo que me garantiria a vitória em qualquer aspecto da vida. Eu desejava uma muleta para me apoiar em tempos difíceis. Eu estava realmente buscando um amuleto.

Mas eu encontrei algo ainda maior. Alguém que deseja não apenas se relacionar comigo diariamente, mas também me transformar em uma pessoa melhor, ainda que isso signifique deixar de responder a muitos dos meus pedidos.

Eu encontrei um Pai.

Eu encontrei Deus.

Caso você esteja se decepcionando com Deus, ouse questionar a sua fé atual. Quem tem te decepcionado: o Deus que existe de verdade ou a imagem que você criou dEle em sua mente? Você realmente conhece a Deus? Ou será que você tem buscado um amuleto todo esse tempo?

Antes de começar a introduzir o tema proposto, posso te dizer algo? – “Você é muito especial! Obrigado por ter se disposto a clicar neste link para ler o texto! Isso mostra que você é uma pessoa interessada em aprender novos conhecimentos e que se esforça para isso.”. Posso te dizer só mais outra coisa? – “Você é um ótimo profissional, sabia? Com todo esse conhecimento adquirido diariamente, sei que você faz a diferença em seu trabalho e/ou na sua faculdade. Parabéns!”.

Pronto. Neste momento você pode simplesmente aceitar e agradecer os elogios que lhe foram feitos. Difícil, não é? Por que quando recebemos um elogio de alguém a tendência é ficar sem palavras, envergonhado e se esquivar? – “Nossa, como você está bonito(a) com essa camisa nova.” – “Imagina, ela foi tão baratinha”. Sempre queremos tirar o foco de nós e justificar de alguma forma aquilo que nos foi atribuído. Mas essa exacerbada timidez pode custar a oportunidade de conhecer novas pessoas e estreitar laços.

Aceite que você é competente e fique feliz por ver sua atuação reconhecida. Diga a si mesmo como você é bom, acredite no seu potencial, sempre aceite e agradeça os elogios. Jamais utilize frases de boicote, tais como: “não é para tanto”, “nem ficou tão bom assim” ou “são seus olhos”. Para alguns estudiosos da psicologia essa diferença entre como você se enxerga e como os outros te percebem é chamada de dissonância cognitiva. Um bom exercício para que possamos alinhar estes dois pensamentos é pensar de forma mais prática e realista possível; nem sub ou superestimando suas qualidades e defeitos.

No livro bíblico de Provérbios está disposto um aconselhamento sobre os elogios. No capítulo 27 e versículo 21, diz: “O crisol é para a prata e o forno é para o ouro, mas o que prova o homem são os elogios que recebe”. Neste contexto fica evidenciado que o fato de receber elogios é algo real e minuciosamente importante, pois além do fato de aceitar o elogio, devemos administrá-lo para que a soberba não nos tome.

Que tal, à partir de agora, aceitar os elogios que nos são dados? Sorrir, agradecer, e até mesmo retribuir o elogio? No início pode até ser difícil, mas com o tempo te garanto que vai ser mais fácil, fazendo com que seus laços com as pessoas e sua autoestima aumentem exponencialmente.

Ah… e se gostou do texto, pode deixar seu comentário aqui em baixo ou nas redes sociais da Comunidade Primeira Essência. Garanto que vou ficar feliz e agradecer, até porque preciso exercitar também.

Um forte abraço para você.

  • stefany mendonza - Parabéns é sempre bom poder ouvir ou ler palavras de encorajamento…legal!!!respondercancelar

  • Everton Diamantino - Meu amigo, bom dia !

    Meus parabéns pela matéria muito interessante e motivacional.
    Quero aqui também deixar meu agradecimento pelo elogios a mim dado no início.
    Eu sou um carioca maneiro, nordestino ! Oxe! Por quê não ? rsrsrsrs
    Analista de Negócios pelo Brasil e casado com uma esposa empreendedora linda que meu deu uma filha abençoada e muito inteligente e sou pai de Everton Jr. um rapaz muito bonito.

    Um grande abraço.

    Att. Everton Diamantinorespondercancelar

  • Lauren - Excelente Dalton, parabéns meu colega!
    Bela iniciativa, confesso que me identifiquei.Isso torna a leitura mais interessante.respondercancelar

  • kleiton fernando - parabens promo pelo lindo texto a vida e feita de elogiosrespondercancelar

  • Keilla Reis - Confiar na bondade que temos, seja em nossa essencia, na individualidade ou em nossas redes.
    Exercitar a alma para os elogios é nosso foco.respondercancelar

  • Sheila Elizangela - Um elogio sempre é bem vindo a partir de agora só quero elogio.respondercancelar

  • Isa Carla - Legal, Samos entender que o elogio nos aperfeiçoa, pois aí faremos melhor.respondercancelar

  • Debhora. Ísis - Que esteja então (nossos pares e superiores!) seus olhos a contemplar o esforço daqueles que buscam no sol a pino o conforto através do elogio… quem sabe o ego mergulhe nessa ideia.

    Fugindo sorrateiramente… esse elogio eu transfiro pra mim: que sorriso bonito essa moça cor de café com bochecha gorducha tem!respondercancelar

  • Aldemiro - eita orgulho de tu!
    tão lindo e escritor.

    saudades Tinhorespondercancelar

image

Paulo foi uma das pessoas mais fantásticas que já existiram. Naturalmente zeloso pelo que acreditava, buscava suas prioridades com foco gigante. A natureza dele o impedia de jogar em dois times. Vestia a camisa do que acreditava e lutava com todas as forças. Se hoje fosse um empresário, talvez seria um Steve Jobs. Se fosse um líder militar, aposto que seria como George Patton (corajoso general americano na Segunda Guerra).

O início da Igreja na cidade de Filipos foi bem interessante. Começou com a conversão de pessoas muito diferentes: uma senhora bem sucedida (Atos 16:14-15), um carcereiro (Atos 16:29-33) e muitos acreditam que até de uma menina escrava e adivinhadora (Atos 16:16-18).

Cada um buscava encontrar algo em sua caminhada vazia e nela acabaram esbarrando com um homem convicto do seu propósito e plenamente satisfeito com o que tinha. E tudo isso mesmo sendo perseguido, preso e apanhando injustamente. Não é todo dia que a gente encontra alguém assim.

Quando Paulo escreveu sua carta aos filipenses, já tinha passado algum tempo depois que aquelas pessoas conheceram a Cristo. Imagino que estivessem já fraquejando na fé, como acontece comigo e com você várias vezes.

Quantas vezes problemas (até os mais simples) não te desanimaram com facilidade? A visão de Paulo, em relação a tudo, inclusive as dificuldades, era a de que Deus estava no controle e que tudo servia aos Seus propósitos (Filipenses 1:12-27).

E no meio do seu discurso motivacional aos filipenses, ele mostra sua perspectiva sobre as coisas e escreve um dos meus versos preferidos na Bíblia: “porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro” (Filipenses 1:21).

Jesus não criou o ser humano para sofrer. E através de Paulo Ele te convida hoje a ter essa perspectiva sem igual. Quando entregar de verdade todas as suas prioridades, preocupações e ansiedades a Cristo, vai viver em paz e finalmente ser feliz, independente do que acontecer. Vou orar pra que você tome essa decisão! Que Deus o abençoe!

  • stefany mendonza - Muitas vezes é entregarmos nossas preocupaçoes e ansiedade…eu preciso muito, preciso estudar mais a palavra de Deus…confiar Nele plenamente…respondercancelar

    • Chloé Pissini

      Chloé Pissini - O primeiro passo você já deu, Stefany! Estarei orando pra que Deus – que já colocou no seu coração o querer – ajude também no efetuar :)respondercancelar

Vivemos numa época cheia de facilidades, onde damos o play, apertamos o botão ON, e um mundo de facilidades se abre. Tudo está a disposição de um click.
É incrivelmente prazeroso, e ao mesmo tempo cômodo, que essas facilidades estejam ao alcance de um dedo. Porém em meio a este cenário não conseguimos perceber o grande tempo que passamos inertes no entretenimento fútil, que muitas vezes nem sequer o selecionamos. Apenas aceitamos toda gama de informações jogadas pelas redes sociais, TVs, cinemas e, sem questionar, acabamos nos envolvendo cada vez mais com a inutilidade.
Ao receber esse conteúdo sem indagar, somente absorvemos as informações como verdades, e daí se inicia a reprodução. Compartilhamentos e decisões baseadas em conhecimentos superficiais, pois passamos a acreditar no que foi atribuído.
Acredito que seja extremamente perigoso tomar rumos em nossa vida por referências desconhecidas, principalmente no âmbito religioso. Ficamos restritos ao que o líder espiritual apresenta, sem nem sequer abrir qualquer bibliografia, ou revisar o que está sendo ensinado.
Fomos feitos seres racionais, com pensamento lógico e capacidades impressionantes do nosso cérebro, feito pelas mãos do nosso Criador, porém limitamos os nossos sentidos a ver/ ouvir e aceitar, sem nenhuma restrição ou análise dos fatos.
O pastor, padre, bispo tem função de orientar, guiar, aconselhar espiritualmente, porém devem ter como manual a bíblia. Caso você não a leia, e espere somente que a TV ou o seu dirigente religioso te indique o bom caminho, sinto te informar que você estará perdido. Pois para ter um relacionamento com Deus não são suficientes os encontros religiosos, deve haver contato constante, diário, com oração e leitura desse manual de instruções que nos mostra o que se deve fazer e o porquê.
Saia da zona de conforto e se pergunte: No que eu acredito? Por que acredito? Procure estar próximo da verdade que é Cristo, por sua busca pessoal e íntima. Deus não precisa de intermediários para essa conexão, pois Ele quer falar diretamente com você. Abra sua bíblia, há uma mensagem para você. Ore a Deus, Ele quer te ouvir, está a sua espera. Vai deixá-lo esperando?
Não perca mais tempo. Busque-O agora.

Estarei torcendo por você!

  • stefany mendonza - Parabéns pelo texto…vou começar a buscar mais a palavra do Senhor…muito gratificante começar o dia com belas palavras.respondercancelar

    • Jamima Oliveira

      Jamima Oliveira - Obrigada Stefany..se alie sempre ao estudo da Bíblia;)respondercancelar